FLORENÇA (FIRENZE)

Atualmente as pesquisas sobre a cidade não confirmam as presuntas origens etruscas da cidade, enquanto é certo que fosse munícipio romano (Florentia). Pedra angular bizantina durante a guerra greco- gótica (535-53), depois fez parte da Tuchia longobarda, no século IX foi governada pelos Marchesi de Toscana, não obstante a presença de um conte imperial.
A constituição de Comune, ou município (XIII) marcou a rápida evolução econômica e política da cidade: o governo, inicialmente nas mãos de uma estreita direção da nobreza, passou sucessivamente à burguesia mercantil e financeira, oraganizada nas Arti (as odiernas corporações). Esta passagem é testemunhada pelas mudanças do supremo encargo do estado: console (1134), podestade, chefe do povo (1251), até assumir os poderes da parte do Priore das Arti Maiores (1282). Por volta do XIV a cidade, envolvida nas guerras entre as facções (guelfos e guibelinos), surpresa pelo falimento dos banqueiros Bardi e Peruzzi (1342), submetida ao duque de Atenas (1342-43), dizimada pela pestilência e pela escassez (a primeira foi a famosa epidemia de 1347-48, a segunda em consequência da doença, atingiu a cidade entre 1347 e 138), e, então Florença sucumbiu. Após o tumulto dos cimpi (1379; ciompi é o nome popular para indicar os trabalhadores da lã), as instituições municipais acabaram de existir, e uma estreita oligarquia de famílias nobres assumiram o governo. Entre esses surgiram os Medici que estabeleceram a própria nobreza em 1434. Com a queda na Itália de Carlo VIII da França (1494) e a consequente expulsão dos Medici, se abriu um novo período de instabilidade política: com a restauração da república por parte de G. Savanarola, houve o retorno dos Medici (1512), uma segunda república (1527) e um novo reestabelecimento da nobreza. Assumindo primeiro o títolo de duque (1530), e depois aquele de granduque (1569), os Medici governaram até a dinastia de Francesco Stefano de Lorena, marido de Maria Teresa da Áustria. Os Lorena promoveram um extraordinário desenvolvimento cultural e artístico da nação. A cidade então fazendo parte do Reino da Itália (1860), foi capital de 1865 a 1870. Desde então tornou-se um importante pólo cultural e artístico da nação, superando também momentos trágicos como a recente inundação de 4 de novembro de 1966, que marcou profundamente a cidade mas, que em qualquer modo marcou o início também de um novo “renascimento”.

Um incalculável número de monumentos religiosos e civis testemunham a rica história artística da cidade de Florença.

No centro histórico se encontra o complexo do Duomo- na omônima praça, formado pela igreja de S. Maria del Fiore (obra prima gótica dos séculos XIII-XIV, inicialmente um projeto de Arnolfo Cambio e construída sobre ruínas da precedente Igreja de Santa Reparada da qual se podem visitar as bases nos subterrâneos do atual Duomo- uma curiosidade é a fachada que no seu estado atual data de 1875-87) sobreposta pela cúpula de Brunelleschi (1419), o conjunto dos edifícios se completa com o Batistério (esplendido exemplo de arquitetura românica florentina do XI, caracterizado pela bicromismo dos marchetados de mármore) e com o campanário de Giotto (1334, alto 84,7 metros).

PÁG. 1 | 2 | próximo >>

FLORENÇA
cidade da arte

Região Toscana em Italia

 

Guia da cidade
perfil artístico
museus

Dormir em Florença
Hotéis em Florença
Apartamentos em Florença

 

Cidades em Toscana
Florença
Arezzo
Lucca
Pisa
Pistoia
Siena

In Italy Today
As guias de Italia
> as cidades da arte
> lista completa
> as regiões da Italia
Eventos e exposiçãoes
Hotel e B&B

 


LINK DE ARTE Y VIAJE - SITIOS WEB SELECCIONADOS

  • Your ArtTravelSite - http://www.yoursite.com
    Description of web site.
  • ... insert you link!

 


Vuoi inserire un LINK?
Hai un HOTEL o un'altra attività legata al TURISMO IN ITALIA?

Promuovilo nella pagina della tua città dentro IN ITALY TODAY!
OFFERTE PROMOZIONALI PER I PRIMI LINK

Art Travel directory

SUGIERE UN SITIO-VIAJES

 

In Italy Today ama a arte

© IN ITALY HOTELS NETWORK