Duomo - Catania
This is a file from the Wikimedia Commons. Click the pic to see its description page and licensing.

CATÂNIA

Cidade e porto da Sicília oriental, com vista para o Mar Jônico, nas faldas meridionais do Etna, no desemboque da planície de Catânia, em seu omônimo golfo.

Pátria de Vincenzo Bellini, Giovanni Pacini, Giovanni Verga, Mario Rapisardi, Angelo Musco.

Colônia da Magna Grécia fundada no VIII a.C. pelos calcideses, foi logo depois conquistada pelos romanos no 263 a.C. No decorrer dos séculos viu o alternar-se de numerosas dominações: a ocuparam os ostrogodos, os bizantinos, os arabes, os normandos, os Svevi, os Angioini, os Aragoneses, os espanhóis, os Borboni: e nisso tudo seguindo a história de toda a Sicília. Muitas vezes foi atingida pelas erupções do Etna (254, 1669, 1819), foi destruída por terremotos em 1169 e em 1693; após este último foi completamente reconstruída, na grande parte com blocos lavosos que dão à sua arquitetura monumental um aspecto e uma cor impossível de imitar. Incendiada e saqueada em abril de 1849 pelos borbônicos, foi anexada ao Reino da Itália depois dos plebiscitos de 1860.

Da cidade grega existente no final do VIII a.C., são pouquíssimos os traços arquitetônicos; da idade romana se têm no entanto, notáveis testemunhanças como o teatro, reconstruído sobre aquele grego que tem como data aproximadamente o V século a.C.; os restos do anfiteatro, que datam do II século d. C., as termas do Indirizzo e a Rotonda (atualmente igreja de Santa Maria). De grande interesse também é a vasta necrópoli riomana e bizantina nos redores da praça Stesicoro. Numerosas são as moedas gregas, dedicadas aos mais grandes incisor, como Eveneto e Eraclide, que se tem conhecimento. No Museu Comunale de Catânia (no Castelo Ursino) são conservadas numerosas obras de escultura e cerâmica gregas e romanas, que são de grande interesse.

Entre os edifícios medievais se relembram a Basilichetta (V–VI sec), San Salvatore (VIII–IX sec), o Duomo ( XI - XII sec., reconstruido no XVIII), o Castelo Ursino (hoje sede do Museu Comunale) erguido por vontade de Federico II (1239-1250) mas logo depois modificado no XVI sec.

A cidade depois do terremoto del 1693, foi reconstruída no decorrer do XVIII sec. Sobre os progetos de Lanza, de Camastra e acima de tudo de Vaccarini, autor do município (1741), de Palácio Sangiuliano, da bonita fonte do Elefante (1736, relembrando aquela de Bernini a Roma) e das igrejas de San Giuliano, Santa Chiara e Sant'Agata.

Outros notáveis monumentos são a igreja e o convento de San Nicolò (XVI sec. reconstruídos no XVIII) e o Palácio Biscari.

Apesar dos graves danos sofridos durante a última guerra, a cidade conservou a fisionomia tardo barroca seja nas fachadas que em parte do eixo urbano, resultando ser no conjunto um dos principais pólos artísticos da região.

PÁG. 1

CATÂNIA
cidade da arte

Região Sicília  Ilha em Italia

LINK DE ARTE Y VIAJE - SITIOS WEB SELECCIONADOS

  • Your ArtTravelSite - http://www.yoursite.com
    Description of web site.
  • ... insert you link!

 


Vuoi inserire un LINK?
Hai un HOTEL o un'altra attività legata al TURISMO IN ITALIA?

Promuovilo nella pagina della tua città dentro IN ITALY TODAY!
OFFERTE PROMOZIONALI PER I PRIMI LINK

Art Travel directory

SUGIERE UN SITIO-VIAJES

 

In Italy Today ama a arte

© IN ITALY HOTELS NETWORK