MANDURIA

A poucos quilômetros de Taranto é possível visitar a Manduria, cidade fundada pelos messapi antes da chegada dos colonos gregos na Puglia.

No seu território foram encontrados restos que testemunham um povoamento que data do Neolítico, na localidade Borraco, Monte Maliano e Li Castelli; da Idade do Bronze na contea Li Strazzati e, da Idade do Ferro em Li Castelli e a própria Manduria.
O seu nome parece que derive do termo mando, que significa, recinto para cavalos. Os messapi eram de fato, os mais hábeis cavaleiros existentes na Itália pré- romana.
Depois de um período de convivença pacífica com a potente colônia gregco- dórica de Taranto, o confronto foi invitável e, se concretizou nas batalhas que aconteceram no decorrer de dois séculos a partir do VI a.C. Os êxitos foram alternados e viram os messapi derrotados no 500 e 460 a.C., e vencedores no 473 a.C.
No IV, o confronto foi estimulado com a entrada em cena dos condutores gregos como Archidamo III da Esparta, que em Manduria encontrou a morte em 338 a.C.
A cena mudou com o avançar dos romanos na Itália meridional os quais, ameaçaram a existência de Taranto e dos centros messapicos; conseguiram colocar em acordo os antigos adversários que se aliaram contra Roma sob o comando do rei do Epiro, Pirro (285- 275 a.C.). As suas proverbiais vitórias não fizeram que remandar de alguns anos o domínio romano da região que iniciou por volta de 265 a.C.
Com a chegada de Annibale no sul da Itália, Manduria passou aos cartagineses pagando por essa traição com o assédio, a destruição e a deportação de 4 000 habitantes em 212 a.C., tudo isso por obra do cônsul romano Quinto Fabio Massimo.
Os messapi desapareceram para sempre da história por volta do 90 d.C., quando numa última desesperada tentativa de sobreviver, se inseriram nos confrontos das guerras civis.
Da fase imperial e daquela relativa à sua decadência, se sabe pouco e, talvez porque Manduria com muito ardor se ergueu da destruição do 212 a.C.
Certamente foi destruída ainda pelo rei ostrogodo Totila em 547, na época da guerra greco- gotica (535- 553) que viu em oposição ostrogodos e bizantinos.
Em 977 foi ainda destruída pelos saracenos e ressurgiu apenas em 1090 com o nome de Casalnuovo por vontade de Ruggiero o Normando.
Sob os normandos e os seus sucessores, os svevos, foram construídos o castelo e a catedral.
A subida ao poder por parte dos angioinos (1268) determinou para Manduria como para tantos outros centros da região, o feudalismo e a designação à muitas famílias poderosas, entre as quais relembramos os del Balzo Orsino, os Bonifacio e os Imperiali, que a governaram até a abolição do feudalismo.
A cidade se reapropriou do seu antigo nome em 1789, e pouco depois viveu com entusiasmo a experiência ressurgimental que trouxe a formação do Reino da Itália em 1861.

Da fundação e da idade dos messapi restam visíveis, pouco fora do centro habitado, as muralhas megalípticas.
Na cidade, além disso, é possível visitar a Catedral românica, o característico gueto medieval (XII) e o Castelo.
Tantas são as igrejas em Manduria, entre as quais citamos: S. Pietro Mandurino, S.Angelo (1587), S.Cosimo, Santa Lucia (1540)
Um outro símbolo da cidade é a Fonte Pliniana, assim chamada porque citada por Plínio il Vecchio na obra Naturalis Historia.
Da não se esquecer em Manduria: beber um copo de vinho tinto que ali vem produzido; é a verdadeira bandeira da cidade no mundo: o Primitivo di Manduria.

MANDURIA
cidade da arte

Região Apulia em Italia

 

Guia da cidade
perfil artístico

 

Cidades em Apúlia
Bari
Andria
Barletta
Brindisi
Foggia
Lecce
Taranto
Trani
Outras cidades da arte
Acaya
Alberobello
Alezio
Altamura
Ascoli Satriano
Bisceglie
Bitonto
Bovino
Calimera
Canosa
Casarano
Castel del Monte
Castellaneta
Ceglie Messapica
Cerignola
Cisternino
Conversano
Copertino
Cutrofiano

Francavilla Fontana

Galatina
Gallipoli
Gioia del Colle
Giovinazzo
Gravina
Grottaglie
Isole Tremiti
Locorotondo
Lucera
Maglie
Manduria
Manfredonia
Martano
Martina Franca
Massafra
Melendugno
Melpignano
Mesagne
Modugno
Molfetta
Monopoli
Monte Sant'Angelo
Nardò
Ostuni
Otranto
Parabita
Peschici
Poggiardo
Polignano a Mare
Putignano
Ruvo di Puglia
San Ferdinando di Puglia
San Vito dei Normanni
San Severo
Specchia
Terlizzi
Tricase
Troia
Ugento
Vico del Gargano
Vieste
Sitios Arqueológicos
Egnazia
Ordona (Herdonia)
Oria
Siponto

In Italy Today
As guias de Italia
> as cidades da arte
> lista completa
> as regiões da Italia
Eventos e exposiçãoes
Hotel e B&B

 


LINK DE ARTE Y VIAJE - SITIOS WEB SELECCIONADOS

  • Your ArtTravelSite - http://www.yoursite.com
    Description of web site.
  • ... insert you link!

 


Vuoi inserire un LINK?
Hai un HOTEL o un'altra attività legata al TURISMO IN ITALIA?

Promuovilo nella pagina della tua città dentro IN ITALY TODAY!
OFFERTE PROMOZIONALI PER I PRIMI LINK

Art Travel directory

SUGIERE UN SITIO-VIAJES

 

In Italy Today ama a arte

© IN ITALY HOTELS NETWORK